Ações Facebook

Negocie ações Facebook CFDs com a AvaTrade

Negocie ações do Facebook

Com apenas 19 anos, Mark Zuckerberg fundou o Facebook enquanto ainda era estudante de psicologia na Universidade de Harvard. Como um programador de computador ávido, Zuckerberg já havia sido bem-sucedido no desenvolvimento de vários sites de redes sociais para seus companheiros, incluindo Coursematch e Facemash.

Em fevereiro de 2004, Mark lançou o que era então conhecido como “O Facebook”. Esse nome foi um avanço das folhas de papel que a Universidade de Harvard distribuiu para seus estudantes do primeiro ano, contendo perfis de funcionários e estudantes. O Facebook foi um sucesso instantâneo: 1.200 estudantes se inscreveram nas primeiras 24 horas e, em apenas um mês, mais da metade da população total de estudantes da universidade tinha um perfil.

Comece a negociar o Facebook Stock agora ou pratique em uma conta demo gratuita sem riscos!

Entre 2004 e 2006, a rede se estendeu a outras instituições de ensino e, finalmente, foi aberta a qualquer usuário com um endereço de e-mail registrado. Seu nome também foi alterado para “Facebook” em 2005 e cresceu exponencialmente ao longo dos anos até que finalmente se tornou público em 2012. Até hoje, o Facebook permanece gratuito para qualquer pessoa participar, já que o principal fluxo de receita da rede social é propaganda.

Após sua oferta pública inicial (IPO) de 2012, a empresa manteve um alto perfil graças ao rápido e relativamente suave aumento no valor das ações do Facebook. O Facebook faz parte do FAANG; um grupo das cinco ações de tecnologia mais populares e com melhor desempenho, sendo Facebook (FB), Amazon (AMZN), Ações Apple (AAPL), Netflix (NFLX) e Google (GOOG) da Alphabet.

A sede original do Facebook foi aberta em Palo Alto, Califórnia, em 2005. No entanto, após uma década de rápido crescimento e expansão dos negócios, a empresa mudou-se para sua casa atual; o antigo campus da Sun Microsystems em Menlo Park, também com sede na Califórnia.

Histórico de Ações do Facebook

Em um movimento há muito esperado, o Facebook entrou com a Securities and Exchange Commission (SEC) em 1º de fevereiro de 2012 para uma oferta pública inicial. A essa altura, a empresa havia anunciado uma receita líquida de mais de US$ 1 bilhão em 2011, um aumento de 65% em relação a 2010. Ao mesmo tempo, a rede social também contava com uma base total de usuários ativos de 845 milhões e 483 milhões ativos usuários diários.

De acordo com o registro da SEC, Mark Zuckerberg reteria uma participação de 22% na empresa após o IPO e também deteria 57% dos direitos de voto. As 421.233.615 ações a serem ofertadas custam US$ 38 cada uma, valorizando a empresa em US$ 104 bilhões, e sua venda arrecadaria US$ 16.007 bilhões.

Essa valorização a tornou uma das mais altas da história de uma nova empresa pública. Nos anos seguintes ao IPO, as ações do Facebook continuaram com forte desempenho e, em meados de 2018, o valor de mercado da empresa atingiu cerca de US$ 500 bilhões. As ações do Facebook podem ser negociadas na Nasdaq 100 sob o código FB.

A medida que a empresa foi crescendo ao longo dos anos, fez parte de muitos acordos de fusões e aquisições. Algumas empresas foram absorvidas pelo Facebook, enquanto outras mantiveram suas identidades e negócios como operações de propriedade do Facebook. Entre as aquisições e fusões mais conhecidas do Facebook estão Instagram, WhatsApp, FriendFeed, Drop.io, Oculus, Hot Studio, Lightbox.com, Divvyshot e Karma, entre outras.

Embora muitas partes interessadas em grandes empresas usem pagamentos de dividendos como uma medida da saúde da empresa, o Facebook não paga dividendos regulares. Isso é bastante comum em todo o setor de tecnologia, que prefere aplicar os fundos em seus negócios para melhorá-los e aumentar o valor para os acionistas. No entanto, em 2016, a empresa de redes sociais pagou um dividendo especial em suas ações classe C. A partir de 2018, este continuava sendo o único pagamento de dividendos da empresa até o momento.

Após o anúncio dos resultados do segundo trimestre em meados de 2018, as ações da FB caíram quase 20%, perdendo mais de US$ 120 bilhões em relação ao valor da empresa. Isso ocorreu devido ao pior desempenho financeiro, abaixo do esperado durante o trimestre e a um aumento projetado nos custos.

No geral, comparado com o mesmo período de 2017, houve um aumento de 11% no número médio de usuários diários e as receitas aumentaram 42%, para US$ 13,2 bilhões no segundo trimestre de 2018, abaixo das projeções dos analistas de US$ 13,3 bilhões. Os números mais baixos foram uma surpresa, pois a última vez que o Facebook perdeu suas projeções trimestrais estava de volta no primeiro trimestre de 2015.

Outra razão para a queda no preço das ações foi que os resultados financeiros foram divulgados após um período de rigoroso escrutínio sobre suas políticas de privacidade de dados, o que resultou na convocação de Zuckerberg para depor perante o Congresso dos EUA.

Apesar dos problemas do Facebook, ainda existe um argumento forte e positivo para as perspectivas de longo prazo da empresa. A rede social também ocupa uma posição de comando em relação à publicidade on-line e móvel, pois possui um dos conjuntos de dados mais valiosos sobre o interesse dos usuários.

Comece a negociar o Facebook Stock agora ou pratique em uma conta demo gratuita sem riscos!

Como negociar ações do Facebook?

Embora Wall Street tenha amplamente criticado o relatório do segundo trimestre de 2018, a empresa ainda continua sendo a força dominante no espaço das mídias sociais e geralmente tem boas perspectivas de crescimento a longo prazo. Isso é um bom presságio para investidores de longo prazo em ações do Facebook.

No entanto, os problemas da empresa, bem como os fatores descritos abaixo, também fornecem um nível de volatilidade que deve apresentar aos traders de médio e curto prazo com muitas oportunidades de negociação:

  • Mudanças na política legislativa
    Há um escrutínio constante do Facebook e da mídia social como um todo pelos EUA e pela União Européia para reprimir contas falsas, discursos de ódio e notícias falsas. Também existem leis em constante evolução em torno da privacidade e dos dados do usuário, como o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) na Europa, promulgado em 25 de maio de 2018. Quando problemas de privacidade ou violações ocorrem no Facebook, geralmente o preço das ações é a primeira coisa a ser atingida.
  • Desempenho do concorrente
    As mídias sociais fazem parte de nossas vidas e da sociedade hoje. A ameaça de novos concorrentes nas mídias sociais é muito real. Quando empresas de mídia social como Snapchat e Twitter entraram em cena, seria difícil imaginar que elas teriam um impacto no Facebook. No entanto, esses jogadores menores afetam as receitas do Facebook, e é possível que outras novas empresas de mídia social entrarem em campo a qualquer momento.
  • Efeito dos produtos / serviços de propriedade do Facebook
    Em 2018, Instagram e WhatsApp, as duas propriedades pertencentes ao Facebook, relataram ter um bilhão de usuários ativos cada. Embora o Facebook não divulgue quanto ganha com o Instagram, estima-se que os lucros do Instagram contribuam bilhões para os resultados do Facebook. O Facebook também lançou o Oculus Go em 2018, um fone de ouvido de realidade virtual de US$ 199, e estima-se que tenha movido cerca de 290.000 unidades no segundo trimestre de 2018, gerando cerca de US$ 57 milhões em receita. Para os investidores no Facebook, é importante não apenas monitorar o próprio Facebook, mas também as outras empresas e serviços que eles possuem, que podem afetar o desempenho das ações.

Informações sobre negociação de ações do Facebook:

  • Símbolo de ações do MT4 #FACEBOOK
  • Horário de negociação: 13:30 – 19:59 GMT
  • Moeda: USD
  • Alavancagem até:

Por que negociar ações do Facebook com AvaTrade?

  • Aproveite os benefícios e a tranquilidade de negociar com CFDs
  • Operação alavancada que permite negociar CFDs de ações do Facebook com menores custos iniciais de capital, enquanto potencialmente geram altos retornos sobre seu investimento.
  • Os CFDs do Facebook com venda a descoberto permitem lucro mesmo quando o preço das ações cai, como ocorreu em julho de 2018.
  • As plataformas de negociação intuitivas e potentes da AvaTrade oferecem a você todas as ferramentas para operar com eficiência, além de flexibilidade para operar no celular.
  • Beneficie-se de nossa execução e preço aprimorados ao implementar suas próprias estratégias de negociação de CFD. Execute negociações automaticamente dia ou noite.
  • Os CFDs da AvaTrade oferecem alguns dos spreads mais restritos disponíveis nas ações do Facebook, o que significa um melhor ROI.

Negocie ações do Facebook e outros CFDs em nosso ambiente de negociação seguro e com tudo incluído. Comece a negociar on-line agora!