Como operar opções

mercado de opções

Mercado de Opções

Na Bolsa de investimentos é possível investir em opções assim como em ações, são dois mundos que estão atrelados um ao outro.

O que significa investir em opções?

O investimento em opções é basicamente, ter um contrato com poder de compra e venda de um ativo (por exemplo moedas; ações Telefonica, ações Nike ou ações Alibaba; títulos; etc.) ou de commodities (gás natural; soja; café; etc.) a um valor determinado em uma data futura também pré-estabelecida.

A proposta desse mercado é usada por investidores que investem no mercado de ações como forma de proteger os títulos de possíveis perdas causadas pela volatilidade do mercado com renda variável.

Como é o Mercado de Opções

Usaremos o seguro de um automóvel como exemplo: ao se tornar um segurado, garante o direito de venda do automóvel por um preço fixado por tabela mesmo que ocorra uma desvalorização do veículo.

Se denomina Call a opção de compra e Put a opção de venda.

O comprador de uma opção é denominado Titular e a pessoa que vende é chamada de Lançador.

O titular – aquele que compra – tem o direito de exercer, ou seja, efetivar a compra de um ativo, o que não o obriga a exercer seu direito de compra.

O lançador – aquele que vende – da opção tem que obrigatoriamente vender o ativo, se o titular resolver exercer seu direito, no caso, efetuar a compra do ativo.

A princípio, os investidores não negociam o ativo diretamente, e sim o prêmio, no qual será o valor que dará a garantia do direito da aquisição ou da venda, chamando assim de preço exercido ou STRIKE PRICE.

De forma resumida, é o valor pago pelo titula para a aquisição do direto da compra ou venda do ativo pelo valor de exercício em uma data futura.

No mercado de opções não há mercado fracionário e são negociadas em lotes padrão de 100 opções.

A precificação de opções é dada por meio de diversos modelos de cálculo do valor das opções. Nos dias atuais é usado mais o modelo Black&Scholes (1973), criado por Fischer Black, Myron Scholes e contou com a contribuição de Robert C. Merton.

Estratégias com opções

Venda e compra seca

Operações direcionais na qual o investidor vende ou compra uma opção no lugar do ativo-objeto é denominado como compra e venda seca, que tem como objetivo ter um ganho mais alto com a opção do que apenas com o ativo.

Trava de opções

A trava de opções monta uma posição de venda ou de compra no mesmo tipo de opção (call ou put), existem dois tipos de travas, as de alta e as de baixa.

Borboleta de opções

Consiste em ter uma posição de venda e duas de compra ou uma de compra e duas de venda na mesma série de opção (call ou put). Existe dois tipos de borboletas, a de compra e a de venda.

Investindo no mercado de opções

Operar opções é indicado para aqueles investidores que já tenham experiência no mercado de bolsa de valores e em operações feitas por intermédio de uma mesa de operações ou por um Home Broker.

É muito importante saber como funciona a negociação dos contratos para realizar um investimento no mercado de opções.

As negociações das opções são realizadas diretamente na B3, assim as ações podem ser procuradas no mercado como outros ativos a partir de seus códigos de identificação.

Os códigos das opções são identificados na bolsa de valores por cinco letras, que são as 4 primeiras letras do ativo, acompanhado por uma letra que é atribuído a um mês de vencimento e finalizando com o número que sinaliza o preço de exercício (STRIKE), que é o preço negociado durante o exercício da opção para a compra do ativo-objeto conforme acordado no contrato.

Os ajustes que podem estar presentes, como dividendos, lucros, fracionamentos, bonificações entre outros proventos não estão indicados no valor do código do ativo-objeto.

No mercado de opções o ativo-objeto não é indicado como uma ação preferencial (PN) ou ordinária (ON), como acontece no mercado de ações.

Vantagens e desvantagens desse mercado

No sentido de operar com alavancagem quanto ao de controlar os riscos, o mercado de opções oferece muitas oportunidades.

Investir em uma tendência de alta ou de baixa e a diversificação de estratégias são algumas das possibilidades desse mercado.

O aumento dos ganhos da carteira pode ser projetado com o investidor fazendo o controle das zonas de prejuízo e lucro, assim, conquistando posições.

Investidores que tem o interesse no lucro a curto prazo as opções é uma boa alternativa.

A possibilidade de perdas pode ser considerada mínima quando analisamos as desvantagens e riscos, para investidores que usam esse meio de contrato para amparar-se das oscilações do ativo que possam acontecer.

O lançador pode ter ganhos de duas formas:

  • Aguardar a data de vencimento do contrato para receber o valor do prêmio;
  • Realizar a recompra da opção de um valor menor que quando recebido na venda.
  • A maior perda que o titular que o titular poderá sofrer é a do valor do prêmio. Entretanto para o lançador, ele estará sujeito a perdas ilimitadas, sendo um especulador.

Riscos

A volatilidade é um dos principais riscos para investimento nesse mercado, pois as opções estão atreladas a ativos-objeto como commodities, ações, moedas.

Outro risco desse mercado é a liquidez, quando a se adquire um contrato onde a liquidez é baixa, é preciso vender a opção com deságio, sacrificando assim parte do lucro.

Custos e Tributos

Ao investir em opções existem custos a serem aplicados assim como nas ações. Um deles é a taxa cobrada pela corretora de investimentos, como também a taxa de custódia. As porcentagens variam de acordo com a corretora. As opções incidem Imposto de Renda em 15% para o rendimento líquido e 20% nas operações day trade, quando a venda e a compra são realizadas no mesmo dia.

É recomendável procurar respaldo de especialistas antes de investir nesse mercado. As opções possuem operações detalhadas e complexas que podem colocar em risco seu lucro.