Mineração de Criptomoedas

 Mineração de Criptomoedas

Antes de descrever, o que é minar criptomoedas, é fundamental e necessário compreeder, o que é blockchain ou cadeia de blocos

O que é Blockchain?

A tecnologia Blockchain ou cadia de blocos, é um mecanismo ou um sistema inovador digital que garante a validade da informação, esta evolução tecnologica propõe uma nova maneira de prover segurança em todo os tipos de transações. Seus processos são baseados na criptpgrafia onde são executados algotitimos matemáticos sofisticados que proporcionam segurança, agilidade e baixo custo.

Invista em criptomoedas de forma simples e confiável com o broker Avatrade.

Blockchain é uma grande invenção tecnológica de “Satoshi Nakamoto”. Para entender esta tecnologia, pode-se deifinir basicamente através das seguintes características:

  • É uma base de dados descentralizada que funciona comoum libro digital de transações incorrupitíveis.
  • Permite que a informação digital se distribua, sem que seja copiada de nenhum lugar, dlém de manter alto os níveis de segurança.
  • Toda informação que se guarda em uma cadeia de blocos, existe em uma base de dados compartilhada. Devido que a base de dados de Blockchain não é armazenada em um único lugar, o qual quer dizer que todos os registros são de fácil identificação.
  • É acessível para todas as pessoas que usam a internet, já que se aloja em milhares de computadores interligados simultaneamente.

Para compreender completamente o processo de mineração, é vital ter uma ideia clara do que são as criptomoedas.

Blockchain a Inovação Tecnológica que deu Origem às criptomoedas.

A partir desta revolucionária tecnologia têm se criado um novo meio de intercâmbio digital, nos referimos a: ““As Moedas Digitais” ou “Criptomoedas”, operam através da criptografia, com o objetivo de assegurar e verificar as transações financeiras e controlar a criação de unidades adicionais da criptomoeda”.

No ano de 2009 se conheceu a primeira criptomoeda descentralizada que transformou o mundo financeiro, nos referimos ao “Bitcoin” (Bitcoin trade). Esta moeda digital foi desenhada para eliminar os intermediários nas transações comerciais, descentralizando toda a gestão e dando o controle do processo aos usuários e não aos bancos. Foi desenhada para ser operada como um meio eletrônico, seguro e rápido para o intercâmbio universal de bens e serviços. Suas novas características e seu volume de mercado, a posiciona como a número um no mundo.

Porém, desde que o Bitcoim entrou no mercado, foram criadas uma grande variedade de criptomoedas. Existem aproximadamente mais de 1.300 criptomoedas, às quais se denominaram: moedas alternativas ou altcoins, e seguramente este número seguirá crescendo.

A inovação das criptomoedas está em contínua evolução, são criadas pelo menos uma nova moeda digital a cada semana com o propósito de otimizar as vantagens tecnológicas de cada cadeia de blocos e aproveitar seu uso em diferentes setores. Esta teconologia nova está favorecendo não somente o setor econômico como também os setores financeiros, comerciais, industriais e governamentais.

As empresas ao anunciar uma nova criptomoeda regularmente realizam ofertas iniciais, estar ferramenta é conhecida como ICO (Initial Coin Offering) ou também como Oferta de Tokens, permitindo recoletar fundos através da emissão de fichas ou tokens. As criptomoedas que têm se destacado por serem muito promissoras, conseguiram receber milhões de dólares em seu primeiro ICO, podemos mencionar a Bitcoin, Ethereum, entre outras.

Como bem se sabe as criptomoedas de igual maneira que as moedas tradicionais, requerem um controle e um saldo, assim como uma verificação e uma validação, estas tarefas são realizadas regularmente pelos bancos, nos quais mantêm nos das transações monetárias, assegurando que sejam impossíveis de falsificar, além de poder implemenar um segmento. Pelo que podemos afirmar é que os bancos controlam tudo o que se refere a economia dos países.

O modelo que a tecnologia Blockchain propõe, é levar os registros financeiros por toda a rede, isto significa que estará operando de forma descentralizada em uma rede de milhões de nós ou de um grupo de milhões de computadores interconectados entre si, cujo objetivo será a verificação das transaçãoes para integrá-las porteriormente ao Blockchain de maneira pública, o que impede que se realize alguma fraude.

A vantagem de usar este método para manter os registros nos quais as criptomoedas são baseadas é que pode-se evitar que se realize um gasto dobrado do mesmo dinheiro. Esta vantagem é obviamente muito importante, portanto, a seguir descreveremos o que é a mineração de bitcoins e como ela funciona, por exemplo.

O que é mineração de criptomoedas?

Atualmente, os governos contam com um sistema monetário encarregado de imprimir o “dinheiro”, este meio de troca é considerado de uso legal e serve para a compra de bens ou serviços. No universo das criptomoedas, o dinheiro não é criado, mas tem que ser descoberto; este processo é conhecido como mineração.

“A mineração de criptomoedas pode ser definida como o conjunto de processos necessários para poder realizar validações, bem como o processamento de transações de uma criptomoeda dentro de um Blockchain ou uma cadeia de blocos.”

Os métodos de validação, como a mineração de criptomoedas, são chamados de prova de trabalho ou PoW e são uma das razões pelas quais as criptomoedas e a tecnologia Blockchain são consideradas tão inovadoras.

É muito importante mencionar que os mineiros usam poderosos dispositivos de computação, que os ajudam a competir entre si para encontrar a solução para problemas matemáticos complexos antes dos outros. Ao encontrar esta solução, o minerador estará resolvendo o problema, portanto as transações serão verificadas e serão adicionadas à cadeia de blocos, recebendo como recompensa uma quantidade específica da criptomoeda que estão minerando.

Incentivar os mineiros com o pagamento de uma determinada criptomoeda para validar suas transações, faz com que a moeda digital seja segura e confiável para uso.

A mineração também emite e libera a criptomoeda em circulação, aumentando as chances de que consumidores e traders sejam convencidos a adotá-la e aceitá-la. Isto provoca um aumento no valor da moeda.

Como funciona a mineração?

Para produzir as criptomoedas, os mineiros utilizam um sistema de mineração que se basea em um algoritmo sofisticado, que visa liberar blocos de moedas, que posteriormente serão livres para entrar em circulação.

Cada criptomoeda é diferente, por tanto cada uma dela faz uso de um algoritmo diferente. À medida que cada vez mais moedas são extraídas de uma única criptomoeda, será mais difícil liberar novos blocos, bem como obter novas criptomoedas. É importante mencionar que os algoritmos foram intencionalmente projetados dessa forma, para poder garantir que as criptomoedas não possam ser totalmente extraídas imediatamente.

A extração das criptomoedas é limitada e uma vez que se tenha extraído o total delas, simplesmente não haverá mais. Como por exemplo o Bitcoin, somente poderão extrair um total de 21 milhões de unidades. Uma vez que se tenha extraído todas, serão as únicas moedas em circulação pelo qual não poderão agregar mais Bitcoins ao sistema. No entanto, essa regra não se aplica apenas a Bitcoins, mas a qualquer criptomoeda existente no mercado.

A mineração de criptomoedas é cara?

Isto se deve porque o investimento é muito caro, pois será necessário realizar a compra de um computador bem equipado e especializado, aliado a isso, os gastos com energia elétrica serão muito altos porque, pela exploração contínua das criptomoedas, problemas matemáticos que as transações de validação se tornam cada vez mais difíceis de resolver, portanto, grandes quantidades de eletricidade serão necessárias para alimentar as plataformas de mineração, de modo que possam resolver esses problemas complexos, especialmente para criptomoedas com suprimento limitado, como Bitcoin. De fato, está previsto que até o final deste ano, os mineiros de Bitcoin estarão consumindo mais eletricidade do que em toda a Argentina.

Mas se a decisão é de minerar bitcoins por exemplo e contribuir para o consumo massivo de energia, é importante verificar os preços das regiões em que a energia tem baixo custo com a finalidade de obter lucros.

Nota: Não é recomendado o uso de laptop, nem dispositivos portáteis, pois não possuem a tecnologia adequada para o funcionamento do sistema de mineração e não possuem energia suficiente para gerar qualquer tipo de receita. Os computadores não poderão ser usados enquanto a mineração de criptomoedas estiver em andamento.

Para quem procura uma segunda renda, é recomendável comprar criptomoedas com dinheiro em espécie em vez de extrair-las.

Para aqueles que estão determinados a minerar criptomoedas, é importante seguir as dicas a seguir:

    1. É importante saber que qualquer pessoa que tenha o hardware adequado pode minerar desde dua casa ou desde a nuvem, comprando poder de mineração.
    2. Se deseja minerar criptomoedas por conta própria, deve-se levar em consideração que tipo de moeda deseja minerar, já que de acordo com a moeda será o hardware e o software a escolher. Os sistemas mais utilizados para mineirar são Proof-of-Work e Proof-of-Stake. Bitcoin e Ethereum funcionam através do sistema Proof-of-work e criptomoedas como Blackcoin, Nxt e PeerCoin usam o sistema Proof-of-Stake.
    3. Existe também um outro sistema de mineração que é usado em grupo, conhecido como Mining Pools, sendo recomendado para quem está disposto a minerar e não tem recursos suficientes. Ao operar neste tipo de sistema, a recompensa obtida com a conclusão do bloco será dividida igualmente de acordo com o trabalho de todos os mineiros participantes. Esses grupos trabalham juntos, o que favorece a disponibilidade de mais recursos para poder trabalhar com eficiência e rapidez.
    4. Antes de se decidir pela mineração de criptomoedas, deve-se realizar um estudo para verificar se é efetivamente um negócio rentável, pois além do hardware há outros custos a serem considerados, como a eletricidade que será necessária para manter o computador conectado 24 horas por dia, 7 dias por semana, além de uma unidade de processamento gráfico ATI, ou chip ASIC, que não são baratos para comprar, mas serão essenciais para proporcionar serviços de contabilidade, também um regulador de energia, um sistema de refrigeração de equipamentos, entre outros.
    5. Uma conexão de Internet boa, rápida e confiável definirá o tom para a mineração de qualquer tipo de criptomoeda. Se uma conexão ruim for usada, o tempo será simplesmente perdido.
    6. Quando os preços das criptomoedas permanecem elevados ou altos, a mineração de bitcoins, por exemplo, pode ser um negócio lucrativo. Por exemplo, se o preço do Bitcoin for US$ 6.607 e do Ethereum US$ 227, e analisarmos esses valores, os rendimentos que podem ser alcançados, nesses casos em particulare, podem ser de até 80% ao ano na nuvem.
    7. Para não ter uma surpresa desagradável, tem que ser muito consciente de que a mineração é um negócio de alto risco, porque os preços estão em constante variação e se de repente houver uma queda extrema dos mesmos, não vai conseguir recuperar o investimento que foi realizado inicialmente.
    8. Fazer mineração na nuvem pode ser recomendada, mas é importante entender como o negócio funciona primeiro. Deve-se ter muito cuidado ao escolher a empresa, pois se você não for um investidor profissional, poderá cair em um golpe ou fraude.
    9. De acordo com suas características, mais de 90% das criptomoedas que estão circulando podem ser mineradas, com destaque para a mineração de Bitcoins, Ethereum, Litecoin, Dash, etc. Outras moedas muito conhecidas como XRP Ripple no entanto, não podem ser mineiradas. É aconselhável considerar a mineração como um instrumento ou ativo financeiro dentro de nossos investimentos, e não destinar todo o capital neste item. Mesmo que um futuro promissor para criptomoedas seja percebido, nunca se deve apostar todos os seus recursos financeiros em um único negócio.

    Com a lista anterior, podemos observar que, fundamentalmente, qualquer pessoa pode explorar criptomoedas; No entanto, para minerar criptomoedas corretamente, deve-se ter um grande interesse em aprender constantemente e se manter atualizado sobre qualquer mudança tecnológica. Também deve-se contar com um orçamento inicial para poder equipar o computador e contratar os serviços necessários.

    Por quê fazer Trading de Criptomoedas com a AvaTrade

    • O trading de criptomoedas é uma opção para aquelas pessoas que por diferentes motivos não podem se dedicar a mineirar criptomoedas.
    • A AvaTrade oferece a todos os operadores a oportunidade de realizar transações com uma ampla gama das melhores moedas digitais 24/7. Devido à popularidade das moedas digitais nos últimos dois anos, elas se tornaram um ativo convencional.
    • As criptomoedas permitem que os operadores diversifiquem sua carteira de investimentos, uma vez que seu preço é determinado principalmente pela oferta e demanda; seu valor tem uma correlação muito baixa com as economias nacionais ou situações políticas.

    Por favor, tenha em conta que a alta volatilidade do mercado de criptomoedas pode oferecer oportunidades de negociação infinitas, mas também um alto risco de perdas. Devido à flutuação em seu preço, certos pares de criptografia podem ser periodicamente suspensos e/ou removidos de nossas plataformas de negociação.

    Por favor, consulte nossa página de condições de negociações das criptomoedas que estão disponíveis. Ao negociar com AvaTrade, você está negociando as possíveis mudanças no preço da moeda digital e não está comprando fisicamente.

    Verifique toda a informação de investir em criptomoedas aqui em AvaTrade.