O que são Spreads

O que são Spreads

O que são Spreads?

O spread é a diferença entre os dois preços de um ativo no setor financeiro: por um lado, o valor de compra e, por outro, o de venda. É uma medida estatística simples que nos ajuda a conhecer o nível de liquidez no espaço financeiro no qual é calculado e, quanto menor a margem de um mercado, maior sua liquidez.

É um termo muito comum em qualquer tipo de documento ou discussão financeira e é um dos elementos mais importantes desse setor. Além disso, possui vários significados de acordo com o mercado financeiro exato em que for utilizado.

O spread no mercado de opções, futuros e ações

Fora de seu uso habitual no setor financeiro, o spread também tem um significado particular no caso dos seguintes mercados:

  • No mercado de opções, os spreads são combinações estratégicas de preços de compra e venda que nos permitem beneficiar de qualquer tipo de mercado, embora geralmente não ofereçam grandes quantidades de benefícios.
  • No mercado de futuros, o spread se refere à diferença entre dois preços futuros do mesmo ativo ou o preço no mesmo dia futuro de dois ativos diferentes.
  • No mercado de ações, o spread também pode indicar a diferença entre o preço de dois títulos de ações.

Bid e Ask no Forex

O Forex é um dos mercados que vive com o mais alto grau de atenção nos spreads. No Forex os spreads podem ser de dois tipos: de oferta ou de demanda, ou o que é o mesmo, que podem ter um preço de Bid e outro de Ask.

Uma das primeiras dicas básicas de Forex é clara: o termo “Bid” mostra o valor da demanda de uma moeda específica (embora também possa ser qualquer outro tipo de ativo financeiro). Em outras palavras, o termo “Bid” mostra o preço pelo qual a maioria dos agentes do mercado está disposto a comprar um determinado ativo.

Por sua vez, o “Ask” é usado para fornecer o preço de oferta ou venda do produto ou, em outras palavras, é o valor pelo qual os proprietários de um determinado ativo estão dispostos a vendê-lo.

A estratégia de spread borboleta, um clássico

Uma estratégia de spread borboleta procura obter lucro se o ativo subjacente permanecer estável, mas não será rentável se o ativo no qual a estratégia for aberta se mover em qualquer direção.

Com esta estratégia de investimento é possível obter benefícios, especialmente em espaços financeiros dentro da faixa de mercado, mas não em cenários de alta ou baixa. Portanto, devemos estudar muito bem o mercado e garantir sua estabilidade antes de abrir essa estratégia, que é confiável apenas dentro de um determinado ecossistema comercial.

Bull spread, o oposto da estratégia borboleta

O bull spread é o antagônico da estratégia anterior, o spread borboleta. A operação, por si só, é certamente simples e consiste em operar duas Opções de Compra no mesmo ativo financeiro e com o mesmo vencimento.

Posteriormente, uma das compras é colocada em espera e a outra é vendida. É precisamente o último, a opção vendida, que geralmente possui uma expetativa de desenvolvimento mais alto. Ao fazer isso, a venda da Call de base alta financia parcialmente a compra da Call de base inferior.

Bear spread, para os piores cenários

Uma estratégia de spread de baixa (ou bear spread, como é conhecido em inglês) serve como complemento tanto da estratégia de bull spread quanto de borboleta spread.

Em suma, o bear spread é a ferramenta ideal para cenários de baixa. Seu ativo subjacente apresenta certas quedas e assume pequenas perdas estáveis se o subjacente aumentar em troca de ganhos limitados se o subjacente cair.

Com a Avatrade, você pode desfrutar das melhores condições de negociação graças ao spread

  • Abra uma conta com a Avatrade
  • Escolha uma plataforma do mercado de ações, como por exemplo MetaTrader
  • Descubra o estado dos mercados através das informações que fornecem os spreads